Categoria: Toque de Classe

  • 27
    Jan 2015

    O BÁSICO DO VINHO

    Diferença entre enófilo, enólogo e sommelier

    Categoria: Curiosidades dos Vinhos

     

    Entenda a diferença entre os personagens do mundo do vinho

    No mundo dos vinhos há diversas pessoas que trabalham e apreciam, estudam ou produzem a

    bebida de Baco. Entre os personagens mais conhecidos estão o enófilo, o enólogo e o sommelier. Mas quem são eles? E quais são as suas funções neste universo maravilhoso e encantador?

     

    Enólogo

     

    Explicando com mais detalhes e começando pelo enólogo. Ele é o “pai da criança”. Este

    profissional é responsável por todas as decisões sobre a produção do vinho, desde a análise do

    solo até a melhor técnica para a colheita das uvas.

    Também participa de todo o processo pós-colheita, definindo as técnicas de vinificação e o

    momento de colocar o vinho no mercado. Algumas vezes, atua como vendedor e assume a

    parte de marketing do produto.

    Este especialista normalmente é formando em Agronomia com especialização na área, pois

    existem poucas faculdades no Brasil que oferecem o bacharelado em Enologia. A Universidade

    Federal do Pampa, em Dom Pedrito, no Rio Grande do Sul, é uma delas. Oferece aos

    estudantes disciplinas de base, que incluem botânica, microbiologia e climatologia, e

    disciplinas práticas como vinificação, marketing de vinhos e análise sensorial.

    Enólogo é o profissional de elaboração dos vinhos

     

     

    Sommelier

     

    Já o sommelier tem o conhecimento sobre vinhos, cervejas e outras bebidas. Este especialista trabalha em restaurantes, bares e lojas do setor, sendo normalmente responsável por tudo

    que envolva as bebidas, desde compra e recebimento das mercadorias até a elaboração da

    carta.

    A profissão surgiu antes do século XVII, na França. Era o responsável por transportar o

    fermentado e tinha a obrigação de provar o seu conteúdo antes que fosse servido, para

     

    comprovar que a bebida não havia sido envenenada. Tempos depois, a função servia para

    garantir que o produto era de boa qualidade.

    O sommelier é o responsável pela harmonização dos vinhos

    No entanto, para ser considerado um sommelier é preciso mais do que paixão pelo néctar de

    Baco, é preciso formação e muito estudo. Este profissional precisa estar sempre se atualizando

    das novidades do mercado. Para isso, há cursos profissionalizantes na área da gastronomia.

     

    Enófilo

    E quem são os enófilos?

     

    Simples, somos todos nós que gostamos da bebida de Baco, que fazemos anotações sobre os vinhos que tomamos ou que frequentamos confrarias e encontros, mas que não temos responsabilidade alguma sobre sua elaboração. Para ser enófilo não é preciso curso profissionalizante, basta gostar e apreciar um bom vinho.

    Enófilo é a pessoa que gosta de degustar vinhos

    Enófilo é a pessoa que gosta de degustar vinhos mas não é profissional da área.

    Em resumo, o enólogo é o responsável por toda a produção do vinho. O sommelier possui o conhecimento não só sobre as características do fermentado, mas também sua correta harmonização. Já o enófilo é toda aquela pessoa que apenas aprecia ou estuda sobre a nobre bebida.

     

     

    Essa é uma nova matéria QUE TINTOS SÃO ESSES, para vocês que estarão desfrutando destas paginas da nossa amiga Kitty Lopes, e Blog Kitty Total, claro um convite da própria , me sinto agradecida por esta oportunidade onde podemos juntos conhecer e esclarecer duvidas...

     

    Meu nome Elessandra Cardoso, Sommeliere cursos feitos pela ABS Associação Brasileira de  Sommelier  e Associazone Italiana sommelier – Roma

     

    Ate a próxima .

    Postado por: Kitty Lopes

    Marcadores: Toque de Classe

  • 26
    Jan 2015

    NOVA COLUNA

    NOVA COLUNA

    É com imensa alegria que comunico aos leitores do Kitty Total a chegada de uma nova colaboradora. A partir de amanhã vocês poderão conhecer o mundo do vinho através da coluna da sommelier Elessandra Cardoso. Ela é uma exper no assunto e vai nos dá dicas maravilhosas a cada semana.

    Estou feliz com essa aquisição, nosso blog, que já é um charme, fica ainda melhor.

    Seja bem vinda Elessandra e traga em suas colunas muitas dicas para que os nossos leitores aguardem , com ansiedade, suas matérias.

     

    Um abraço a todos e ótima leitura

     

    Kitty Lopes

    Titular desse blog.

    Postado por: Kitty Lopes

    Marcadores: Toque de Classe

  • 23
    Oct 2014

    VAMOS À PISCINA

    VAMOS À PISCINA

    Quem não gosta de mergulhar numa piscina limpa?

     

    Devemos tratar todas as piscinas, como se fossem nossas, até as públicas. Antes de entrar na piscina, passe no chuveiro, para remover o excesso de bronzeador e tirar o suor do corpo que com o tempo poluem a água.

    Ao redor da piscina se recomenda não correr, os pisos geralmente são escorregadios. Evite pular nela para não incomodar as outras pessoas dando caldo.

    Leve sempre a sua própria toalha se for convidado para casa de algum amigo, além de seus pertences, protetor solar ou bronzeador e artigos de toalete.

    Jamais deixar as crianças pequenas ou pessoas que não sabem nadar sozinhas ou desacompanhadas.

    Evite levar infláveis enormes, pois eles ocupam espaço demais e incomodam as outras pessoas, já imaginou todos com um inflável na mesma piscina?  Se está sozinho ou na sua própria piscina não tem problema.

    Não leve seu animal de estimação, piscina não é lugar para mergulho de cachorro!

    Trajes.


     uma das coisas mais importantes ao frequentar uma piscina. As mulheres devem tomar muito cuidado com o tamanho de seu bíquini ou maiô, afinal, mesmo entre os amigos a escolha errada dessa peça pode causar transtornos aos convidados e anfitriãos da festinha. E se você não estiver em dia com a academia, recomenda-se também bom senso na escolha deste traje.

    Necessidades.

    Jamais fazer suas necessidades dentro da água! Por favor, usem o banheiro e não esqueça de novamente passar pela ducha para retirar as impurezas que ficaram na roupa de banho.

    Alimentação.

    Nunca se alimente enquanto estiver na água. E se for beber, use copos plásticos. Cuidado ao manipular alimentos ácidos, como o limão, pois eles mancham a pele. Lembre-se de lavá-las bem.

    Fora da Piscina.

    Vista-se! Tanto homens como mulheres devem usar, pelo menos, uma regata ou uma saída de banho (no caso das mulheres) para ir ao espaço gourmet – onde se encontram os comes e bebes, churrasqueira, etc. É uma medida de higiene. E, além disso, se a piscina for na casa de amigos ou em condomínio, nem todos ficarão à vontade ao vê-lo em trajes de banho.

     

     

     

    Postado por: Kitty Lopes

    Marcadores: Toque de Classe

  • 25
    Feb 2014

    RECÉM-NASCIDO NÃO É ATRAÇÃO...

    RECÉM-NASCIDO NÃO É ATRAÇÃO TURÍSTICA

    A boa notícia da chegada de um bebê ao mundo nos faz de imediato querer conhecer esse novo “serzinho”, mais é bom saber que visita exige algumas regras de etiqueta.

    Quando chega o novo membro da família, a reação imediata é correr até a maternidade para conferir se o bebê é saudável, se puxou à mãe, ao pai, à avó ou se é a cara do avô. O problema é que todos têm, ao mesmo tempo, a mesma ideia e a mesma curiosidade.

    Veja as orientações de especialistas para amigos próximos, aqueles mais distantes, parentes e até para os novos avós.

    1. Evite apertões 
    Muitas pessoas exageram no ‘carinho’ e acabam dando pequenos apertões na bochecha, beijos e toques não muito delicados nas mãozinhas das crianças. O que elas não sabem é que essas atitudes são inadequadas, pois podem trazer problemas ao recém nascido, como incômodo e até fraturas.

    2. Faça uma visita curta 
    A primeira visita na maternidade deve ser limitada aos parentes próximos, como o pai, avós e irmãos, pois é um momento de recuperação da mãe e maior atenção à vida do bebê. Antes de aparecer, ligue e combine o horário. É elegante não ficar muito tempo.

    3. Lave as mãos apropriadamente 
    Não se esqueça dos cuidados básicos de higiene. Lavar bem as mãos e os braços (até a altura dos cotovelos) antes de chegar perto da mãe e do bebê é imprescindível para minimizar a contaminação por vírus e bactérias. 

    4. Se estiver doente, não vá 
    Se estiver com resfriado, gripe, conjuntivite ou qualquer outra doença infectocontagiosa, suspenda a visita. A ideia de que “eu não vou chegar perto, nem segurar a criança” não basta. Como o sistema de defesa do organismo da mãe e do bebê estão fragilizados, não é adequado arriscar.

    5. Desligue o celular 
    No momento da visita, amigos e familiares devem desligar os celulares pois  o barulho dos telefones móveis são como “britadeiras” para as crianças e causam estresse nos pequenos.

    6. Não use flash 
    Cautela também com as câmeras fotográficas e filmadoras. A luz do flash pode causar desconforto para a criança ou despertá-la, caso esteja dormindo. E só quem é mãe de recém-nascido sabe o trabalho que pode dar fazer o filho dormir.

    7. Evite aglomerações 
    As visitas devem ser organizadas para não formar uma aglomeração em volta do bebê. Esse tipo de ocasião favorece contágios e excesso de barulho, e isso pode causar estresse ao recém nascido

    8. Não fume – nem mesmo antes da visita 
    Nem pense em fumar. E a restrição vale para horas antes da visita. Segundo os pneumologistas as substâncias do cigarro ficam impregnadas em roupas e mãos dos fumantes. Os resíduos que permanecem são tão prejudiciais quanto a própria fumaça. O contato do bebê com o material tóxico o expõe a uma probabilidade dez vezes maior de adquirir uma pneumonia aguda e ao aparecimento de um fenômeno chamado de hiperresponsividade brônquica – uma resposta exagerada do pulmão desencadeada quando a criança tem uma maior sensibilidade a infecções respiratórias – como bronquite, rinite e otite. 

    9.Lembrancinhas não são brindes:
    Em muitos casos, as lembranças do nascimento são contadas. Então, pegue apenas uma lembrança para você e não para aqueles que não puderam ir visitar

    10.O bebê não é seu:

    A gente sabe, é quase irresistível querer pegar o recém-nascido no colo. Aquele cheirinho de bebê, aquela coisinha pequena e desprotegida, aqueles membros curtinhos. Mas não insista. Se tiver intimidade com a mãe, peça e ela responderá com honestidade. Fora isso, resista. Ainda terá muito tempo pela frente.

    Postado por: Kitty Lopes

    Marcadores: Toque de Classe